Marquinhos Xavier é o novo treinador da Seleção Brasileira de Futsal.

quarta-feira, 02 de agosto de 2017

Agora é oficial. O técnico Marquinhos Xavier é o novo treinador da Seleção

Brasileira de futsal. O técnico da Associação Carlos Barbosa de Futsal (ACBF)

aceitou o convite da CBFS para assumir o comando do país heptacampeão

mundial. O anúncio oficial foi realizado em uma entrevista coletiva na última

segunda-feira (31/07) em São Paulo. Em contrato vigente até o final do ano, ele

também continuará no comando do ACBF – Futsal.

 

A ACBF ainda está em meio às disputas da Liga Nacional de Futsal e da Liga

Gaúcha de Futsal. Portanto, técnico e clube chegaram a um acordo para que o

trabalho em Carlos Barbosa continue até o final do ano. “Nós temos contrato até o

final do ano. Nós conversamos com o Marquinhos e a gente viu que não teria

problema em conciliar o trabalho aqui e na Seleção, pois só teriam mais duas

convocações até o final da temporada. Nós temos dois profissionais aqui, que são

o Edgar Baldasso (auxiliar técnico) e o Alexandre Baldasso (preparador físico),

que nos dão todo o suporte. No fim dessa temporada, nós vamos nos reunir e

conversar novamente sobre como será na sequência, mas por enquanto, estamos

pensando somente em 2017”, afirmou o presidente da ACBF Fabiano Käfer.

O trabalho de Marquinhos Xavier chamou a atenção do mundo nas últimas temporadas no comando da ACBF. Ele chegou em Carlos Barbosa em maio de 2014, depois de comandar a Copagril por cinco anos. Nas últimas 13 competições, disputou 12 finais e conquistou oito títulos. Entre eles, a LNF e a Libertadores.

“Não tenho dúvida nenhuma que o papel da ACBF, enquanto instituição, é protagonista nesse processo. Por isso, trato a ACBF com muito respeito e, por isso, a minha primeira ação, quando recebi o convite da Seleção, foi me reportar ao clube. Assim como já fiz em outras oportunidades, quando tive propostas para sair. Sempre a ACBF em primeiro lugar. Tenho muito respeito pela ACBF, pelas pessoas que estão aqui e acima de tudo tenho gratidão pelo o que vivo aqui”, comentou Marquinhos Xavier.

 

“É um fato histórico para a ACBF, em seus 41 anos de existência, ter um técnico na Seleção Brasileira. Ficamos muito felizes por ele, pois trabalha muito forte pelo futsal. Quando conseguiu implantar a sua metodologia de trabalho aqui, nos trouxe muitos títulos. Essa mesma metodologia utilizada na equipe principal também é utilizada nas nossas categorias de base. Temos que parabenizá-lo pelo o que o Marquinhos tem feito pela ACBF e pelo futsal”, disse o presidente da ACBF.

Em Carlos Barbosa, Marquinhos tem 234 jogos. Sob o seu comando, o time teve 146 vitórias, 45 empates e 43 derrotas. Foram 725 gols marcados e 391 sofridos.

O que significa para você, como profissional, ser escolhido para treinar a Seleção Brasileira?

Marquinhos - É a realização de um desejo. Uma recompensa de um esforço de anos de dedicação. Isso não está atrelado somente aos resultados, que nos últimos anos têm sido mais expressivos, em especial pelas conquistas que tive na ACBF. Mas pelo movimento que tenho tentado fazer em prol do futsal brasileiro. O engajamento em projetos e programas que visam difundir e melhorar o trabalho de muitas pessoas me possibilitaram um espaço maior. Hoje, além da minha função de técnico, a minha entrega por realizar atividades e trabalhos voltados a melhora da performance dos atletas na formação, onde é minha grande preocupação. Sei que é um desafio muito grande. Sei que não terei dias fáceis, que serão realmente missões difíceis de serem batidas. Acredito que poderei contribuir. Ainda não sei a nível de resultado o que isso pode representar, mas acredito que a gente possa reaproximar a Seleção Brasileira das pessoas, dos clubes e dos profissionais.

Torná-la mais acessível a todos. A seleção é uma referência para qualquer profissional e assim que ela precisa ser: servir de referência. Nesse processo posso contribuir com o que penso a respeito da evolução da modalidade.